A Travellerspoint blog

Montevideo em 3.5 dias - Montevideo in 3.5 days

semi-overcast 20 °C

Uruguai é um país muito interessante. No final de quase 4 dias a sensação é que você está no Brasil que fala espanhol.
No primeiro dia apenas descansamos e passeamos pela Rambla de Pocitos. Almoçamos no shopping Punta Carretas - o que não vale a pena. Tudo no Uruguai é caríssimo. Inclusive a comida.
A noite, jantamos no La otra parilla. Muito boa a carne (todas as carnes no Uruguai são ótimas) mas não aceita cartão de crédito - o que nos fez perder os 18% de desconto do ICMS deles. Para refeições pagas com cartão, turista reembolsa o imposto local. http://www.laotraparrilla.com/7710/Inicio

Pocitos é ótimo para se hospedar. Tudo se faz a pé e vc se sente bem seguro.
49B4BE50FBF1279E4DF34DC2172A0D90.jpg49BC144C09BD4BED09A1CF57854F730F.jpg

Dia 2 - ou dia de turista:

Andar de onibus em Montevideo é muito tranquilo. Pegamos um onibus local (eles são circulares) e descemos na esquina do teatro. De lá o restante seria feito a pé.
A idéia era passear pelo centro velho. Começamos pela visita guiada de 45min pelo teatro Solis. Eles dizem que a visita é em Portugues.... o carinha se esforçou....heheheheh. A visita conta a história do teatro e vc pode visitar todas as salas. Bem interessante e vale a pena. os ingressos custaram U50 = 5 reais. http://www.teatrosolis.org.uy/index_1.html

Em seguida fomos caminhar pelo centro velho. Como tudo o que é turistico no Uruguai, fecha de fim de semana, logo ficam de fora os museus.
Almoçamos no El Palenque - http://www.elpalenque.com.uy. ótima carne.... porém nada por menos de 100 reais o casal novamente.

4AECAF7EF0BEC6EC96251FCE972F68D7.jpg

Tem um onibus turistico que faz a volta pelos principais pontos da cidade por 2 h. Não conseguimos fazer mas vale a pena para dar uma rápida geral pela cidade. Fica localizado na avenida da frente do porto.

Outro passeio interessante é a Catedral de Montevideo.
A tarde, tomamos um café no Cafe Brasilero (ciudad vieja) - http://www.cafebrasilero.com.uy - funciona desde 1877, bem interessante e tem uns cafés legais.

Pegamos o bus de volta e jantamos no Oro de Rhin - uma cafeteria na rambla de Pocitos com lanches ótimos, atendimento mais ou menos e uma livraria.
4A62B18EC1409CCA8350CC2CA2F08605.jpg

Dia 3 - passeisos de índio!

tivemos a brilhante idéia de ir para a Feria Tristán Narvarra. Mais uma vez pegamos o bus local e fomos ver esta feira que percorre quarteirões e não tem absolutamente quase nada de interessante. Somente coisas velhas, estragadas, feias e ruins. Saimos correndo de la e fomos ao Estadio Centenário que pra variar estava fechado (só abre de dia de semana como tudo no Uruguai).
4A96AA91E21A989A1FE1AC57902ED203.jpg

Saindo de lá almoçamos na estação de onibus Tres Cruces (comida cara e mais ou menos) e fomos ao Parque Rodó. Muito bonito e com uma feira que ai sim era interessante. aretsanato de verdade! e muito verde. Tem até pedalinho e parquinho para os mais animados.
Depois de uma tarde interessante neste parque jantamos na Pizzeria Trouville!! Pizza, Fainas deliciosas e por apenas 30 reais para 2 pessoas!!! milagreeeee!!! http://www.pizzeriatrouville.com.uy

Sentamos na calçada, clima ótimo, preço ótimo!!! vale a pena.

Dia 4 - Visita a Vinicola Bouza - http://www.bodegabouza.com
depois de deixar 300 reais em almoço + degstação, é relativo pensar sobre o passeio. A comida estava excelente, a sobremesa não, o melhor vinho é o Tannat (950 pesos a garrafa na loja) mas pode ser considerado uma extravagância na sua viagem.
Gastamos mais 100 reais de taxi (mais barato). O transfer deles era 175 reais o casal e aluguel de carro nem pensar.
A degustação eh extamente como descrito - queijos, pães e 4 taças sendo 3 tinto e 1 branco.

4B5F6E26998714C97396D6C4CF300B3B.jpg

e assim, acaba nosso tempo em montevideo.
Hotel - nos hospedamos no 27 suits em pocitos. Funciona como um flat. Não é horrível mas também não é maravilhoso. Tinha sérios problemas de mofo e manutenção. Nossa ducha estava quebrada. Vale a pena pesquisar outras opções.

Posted by acconte 13:07 Archived in Uruguay Tagged montevideo uruguai Comments (1)

Dirigindo pela Europa - 20 dias, 5 países, mais de 10 cidade

Este foi o roteiro completo que fizemos em exatos 21 dias de viagem, dirigindo quase 4000 KM por rodovias da Alemanha, Itália, França, Suíça e Áustria.
Pontos positivos:
1 - Autonomia - você consegue alcançar lugares inimagináveis, com paisagens incríveis e muito rápido
2 - experiência em dirigir em estradas maravilhosas como na Alemanha e Austria
3 - poder carregar tudo o que puder comprar
4 - flexibilidade de horários e opções
5 - enfrentar a neve com ar quente
6 - recomendo um carro automático que facilita muito a vida em estradas tortuosas

Pontos negativos:
1 - o custo com gasolina e pedágio - principalmente na Itália
2 - risco de acontecer algo com o carro e precisar de suporte em estradas isoladas
3 - estacionamento - a Europa em geral tem poucos e caros
4 - zonas de trafego limitado
5 - cansativo - as vezes dirigir 400km em uma estrada feia na Italia não anima

Para uma viagem deste tipo menos sempre é mais. O que deveríamos ter cortado da viagem era a Itália. Pagamos muito caro em gasolina e pedágio, foi muito cansativo e acabamos explorando a Toscana com pouco tempo. A Itália é um roteiro para si só.
Uma recomendação mais interessante seria sair do Tirol e seguir por Liechtenstein, dirigindo até a Suiça, norte da Itália (Como) e seguir para a França.

Na Suiça não precisamos trocar dinheiro antes. Resolvemos sacar em um caixa eletrônico e conseguimos uma cotação muito boa.

No geral vale a pena, é uma experiência muito interessante e recompensadora. Apesar de passarmos em média 2 dias em cada cidade compensou. A idéia era justamente fazer uma degustação destas regiões e a viagem cumpriu muito bem este propósito.

Posted by acconte 05:44 Tagged europe Comments (0)

Dirigir na Italia

As aventuras pelas rodovias da Italia de Veneza para Toscana e lagos de Como

sunny

Olá!
Dirigir na Italia pode ser um desafio e tanto.
Fatos a serem considerados:
1 - pedágios absurdamente caros
2 - estradas muito mal conservadas
3 - os Italianos dirigem mal
4 - as informações são confusas e nas estradas quase ninguém fala Inglês

Nós gastamos em média de $25 a $30 euros por trecho no total de $150 euros de pedágios (Veneza para San Geminiano, de San geminiano para Lucca, Lucca para Como e Austria para Veneza).

O sistema de pedágio por lá é diferente. Na saída da cidade você retira um cartão que você precisa manter com você até o final da viagem.
90_foto_1.jpg90_foto_2.jpg

Você vai pagar pelo trecho percorrido. Quando você chegar a uma saída qualquer ou no destino que você procura, haverá uma grande praça de pedágio com diversas cabines.
Nesta cabine você fará o pagamento do pedágio. Procure pelas cabines com placas mostrando dinheirinho na parte de cima. As cabines que tem cartões desenhados ou escrito Telepass são para as pessoas que tem autorização ou um sensor de pedágio eletronico como "sem parar" de SP.
O pedágio existe para você entrar e sair das grandes cidades. Na Toscana por exemplo não tem pedágio mas tem um excesso de fiscalização.. Tanto por radares de velocidade (a velocidade das rodovias é baixa) quanto pelas ZLT.

A gasolina ou diesel na Italia é uma das mais caras da Europa, mais cara inclusive que na Suiça. O modelo é o mesmo que no restante da Europa - self service. As bombas são destravadas, você abastece e paga dentro da loja de conveniência. A grande diferença do resto da Europa é que as lojas são bem bagunçadas e mal conservadas, os atendentes não falam inglês e não entendem português. Na maioria das vezes entendíamos melhor em italiano.

boa sorte.

Posted by acconte 04:37 Archived in Italy Tagged italy europe drive Comments (0)

Atacama Experience - part 2

semi-overcast

3rd day – Geyser Tatio
Be prepared to fall from your bed in the middle of the night :( . The tour leaves the hotel at 4:00 am. The journey lasts 4 hours turning around the Andes mountains until the Geyser Field.
Getting there you will find the temperature probably below zero, wind, smoke water and a lot of people warming their food in the hot water on the floor.
The geysers are “alive” from 8h to 9h and the show is free! Beautiful alive show!
Some brave hearts take their clothes out and jump into the hot water. Just do not forget that outside the cold remains.

From there our next stop were some typical villas very well preserved. You almost can have a Inca flash back lifestyle. Tip – be careful taking pictures from the locals. They may start throw some rocks in you.

DSC01302.jpg

4th day – Lagunas Cejas, Ojos de Salar and Salar de Atacama for Sun set.

We left the hotel at lunch time and went right to the next adventure. This a triple tour visiting the aquatic area of the desert.
It is 1h driving in the middle of nowhere and suddenly you find blue water everywhere.
The depth of this lakes is unknown because it is very very salty. You can enter in these lakes but take care of your eyes.
Next we went to Ojos do salar – the opposite of the last lake…. Freshwater and cold, showing up in the middle of the desert.
Close to the Ojos de Salar is the Atacama Salar. It is a very beautiful landscape with salt until the horizon and a incredible sun set.

DSC01409.jpgDSC01449.jpgDSC01493.jpgDSC01525.jpg

Posted by acconte 04:31 Archived in Chile Tagged chile atacama_desert Comments (0)

Florença - um dia de cultura

rain 10 °C

Depois de alguns dias na Itália você conclui que tudo se resume a 3 coisas: Igreja, museu e ruína.
Isso é o que a Itália tem de turístico. até agora tínhamos visto Igrejas e Ruínas... faltavam os museus... e para isso fomos ao melhor lugar do mundo: Florença!

Eu tinha 4 objetivos em Florença- Ver o Davi original na Accademia, Ver a Igreja Santa Cruz (Basilica de Santa Croce) - que tem o túmulo dos famosos incluindo o próprio Michelangelo, a Catedral Santa Maria del Fiore e a ponte Vecchio.
Fora isso você precisará de pelo menos 3 dias para ver todos os 150 museus, palácios e igrejas da cidade.

dica 1 - chegue cedo
dica 2 - chegue cedo e reserve os ingressos para ver o Davi antes de ir. A fila para quem não tem reserva leva horas e horas pois o numero de pessoas dentro da galeria é limitado. (http://www.uffizi.firenze.it/musei/?m=accademia). Nós compramos pela net e não tivemos problemas.

IMG_4638.jpg
Dica 3 - chegue cedo e não esqueça de imprimir o comprovante de compra do ingresso, caso contrário você não consegue entrar.

De lá a Catedral Santa Maria de FIore fica muito perto. Caminhe e visite a igreja. Vale a pena mas.. como tudo na Italia o melhor tem que ser pagando.
Após uma visita rápida na Catedral fomos a Igreja de Santa Cruz. Carinho para entrar mas vale a pena ver o túmulo dos famosos. A igreja é um grande cemitério. Inclusive tem uma cripta ao lado que tem lápides no chão e em todas as paredes. Fantástico.

De lá, rumo a ponte Vecchio. Muito parecida com a Ponte Rialto (mto mais linda) de Veneza. Tem as mesmas características: comércio, escadas, turistas.

Florença é muito grande para andar ela toda a pé. Este foi sem dúvida o dia mais cansativo da viagem. Como estava chovendo horrores não tivemos tempo de ver o por do sol na Piazzale Michelangelo. Dizem que é dos mais lindos da Itália.. fica pra próxima.
Outra coisa que não conseguimos ver foram os outros museus e igrejas e o Palácio Vecchio (que tem um museu tbm).
No caminho para o carro passamos pela praça onde fica o Palácio Vecchio mas não entramos. Em frente tem uma galeria aberta com estátuas incríveis, inclusive a réplica de Davi está na porta do palácio (o original que ficava lá antes).

Um cuidado que você deverá ter é não entrar na cidade de carro. Florença é uma das poucas que tem câmeras nos limites da ZTL. Usamos o site Parkopedia para encontrar estacionamento fora da ZTL.

DSCN5843.jpg
Basilica Santa Maria de Fiore

DSCN5887.jpg
Basilica de Santa Croce

DSCN5910.jpg
Ponte Vecchio

Posted by acconte 16:41 Archived in Italy Tagged italy florença Comments (0)

(Entries 1 - 5 of 27) Page [1] 2 3 4 5 6 »