A Travellerspoint blog

Bratislava

Surpresa do leste europeu

sunny 16 °C

Bratislava

A Bratislava fica na Eslováquia que todos confundem com a Eslovénia e que ninguém sabe onde fica. A Eslováquia tem muito da república Tcheca é apenas parece com o primo pobre local.
Passamos 2 dias inteiros na Bratislava o que foi o suficiente porém ficamos com vontade de visitar todo o país que parece ser bem interessante.
Fizemos o básico da cidade que estava passando por um festival de animação onde prédios históricos tinham projeções especiais com música - 2016 Svetla Festival - festival of Lights.
O palácio da Bratislava é um local imperdível - Bratislavsky hrad. Por 7 euros você visita 3 andares de cultura eslovaca com pouca coisa em inglês mas muito interessante. Abre das 10 às 18 no verão e proporciona uma vista incrível da cidade velha e do rio Danúbio.
A Stary Mesto - cidade velha é a atração principal da cidade. Apenas caminhe por todos os cantos desta parte da cidade para visitar desde o Teatro Nacional em uma belíssima praça até a praça medieval principal com a antiga prefeitura e catedral.
Não visitamos a ponte UFO com restaurante e nem fomos na parte nova da cidade.
Vale também visitar a Torre de São Michel com um museu de armas e artigos militares. 4.3 euros e alguns lances de escada.
No dia seguinte fomos até as ruínas do castelo Devin de carro. Foi um passeio de meio dia, necessário comprar ingresso na entrada e possui uma interessante exposição de artigos medievais. O topo dAs ruínas da uma visão da Áustria e do encontro do rio Danúbio com o Moldova. Foi uma importante fortaleza por muitos séculos.

Pezinok

Planejamos visitar o castelo de Pezinok que em teoria teria degustação de vinhos porém ao chegarmos lá o local estava fechado e completamente desmontado. Embora o site local e o lonely plante recomende este local ele está fechado.
Encontramos um restaurante super bom, com uma comida excelente, vinhos próprios e atendimento excelente - Vinum Galeria Bozen - www.restauraciaamatysak.sk na holubyho 85, Pezinok.

Restaurantes: Zeleny Rodrigues - restaurante pequeno onde o próprio dono atende, serve e pega os pedidos. Comida excelente localizado fora do centro antigo.
Prasna Basta - restaurante pequeno e escondido com excelente comida típica, localizado no centro antigo.
NÃO RECOMENDO - restaurantes no centro velho para turistas com menu com fotos. A comida é horrível.

Inglês é falado em todos os lugares.
Ficamos no Skaritz hotel - fica localizado dentro da cidade antiga, o estacionamento é perto a 17 euros por dia. Limpo, organizado, atendimento em inglês, quartos amplos. Boa opção.

90_IMG_0010.jpgIMG_3842.jpglarge_IMG_0004.jpglarge_IMG_3839.jpg90_IMG_3821.jpg90_IMG_3820.jpg

Posted by acconte 19:37 Archived in Slovakia Tagged bratislava eslováquia Comments (0)

Oktoberfest 🍻🍺

Bebaço em Munique

rain 10 °C

Munique
O maior objetivo da nossa vinda para Munique foi visitar a Oktoberfest. Um evento que ocorre entre setembro e outubro na cidade e traz mais de 5 milhões de pessoas.
Munique é uma cidade que merece uns 4 dias para visitar não só a Oktoberfest mas também o centro histórico e os arredores (Fussen, rota romântica, etc).
Oktoberfest:
A festa rola das 9h às 22:30h na estação Theresienwiese (Theresa - rainha, esposa do Luis I do reino da Bavária o qual a festa do noivado originou a tradição) e parece um parque de diversões gigante. Tem brinquedos, lojinhas de comidas típicas, souvenir etc e as pessoas ficam fantasiadas de trajes da Bavária antigos ( tipo halloween alemão). Cerveja só dentro das tendas! Cada marca de cerveja tem a sua, nós por acidente entramos na Augustiner, uma das mais antigas da região.
Para entrar em uma tenda você precisa ter uma reserva, que pode ser feita diretamente nos sites das tendas ouuuuuu ser bicão como nós. As tendas se reservam ao direito de não permitir a entrada de pessoas sem reserva a partir de um certo horário ou se a tenda está muito cheia.
Não o seguimos fazer a reserva pois o site é em alemão, alguns compram em sites turísticos pacotes outros sem reservas ficam tentando a sorte na porta da tenda como nós.
No interior das tendas, para beber vc precisa de uma mesa. Canecas de 1 litro animam a galera ao som de músicas regionais tocadas ao vivo. Sem reserva chegue antes das 11h da manhã.
Munique:
Munique tem um centro histórico interessante na estação Marienplatz. Logo de cara encontra-se a Rathaus - prefeitura que por 3 euros sobe-se até o topo da torre com uma vista bonita do centro de Munique. Se lá caminhe para a St Peters church e para a Frauenkirche belíssimas igrejas locais e o Rezidens - palácio que foi residência dos Reis Bavaros e imperadores, o ingresso combo de 11 euros inclui os tesouros, a visita ao castelo e ainda se preferir por mais alguns euros, o teatro.
Uma simples volta pelo centro histórico já vale a pena. Não visitamos o Deusch museus e o museu da BMW, a fábrica da Erdinger (que tem visita degustação agendada) mas fica para a próxima.
O mais legal de Munique é visitar as bierhaus, cada cervejaria local tem como um restaurante que serve comidas locais e cerveja!!! Fomos na Hofbrauhaus da cervejaria Hofbrau e comemos salsichas regadas a muita Hofbrau! Não precisa de reserva, basta chegar e na cara de pau pedir para dividir a mesa. A banda anima com músicas locais regados a muitos brindes. Encontramos as "haus" da Fransiskaner, Paulaner e Augustiner mas não tivemos tempo de ir.

3FB8DE8590680B06AD055579058F1F24.jpeg3FB78558E9D28FE22AD6C59C4F047C57.jpeg
3FDBC4D1B4344B505795998729006632.jpeg3FDA0659C49921EC9F962008C7673A0D.jpeg3FD835A1B51B7BC7D404D209FCF7490B.jpeg

Posted by acconte 10:54 Archived in Germany Tagged munique Comments (0)

2 visitas à incrível Budapeste

Budapest é uma das cidades mais medievais e mais humildes que eu conheci no leste Europeu. Não sei se é porque eles foram colonizados pelo povos bárbaros e depois foram constantemente invadidos e dominados por outros povos (austríacos, romanos, turcos, russos, etc) mas o fato é que ele não preservaram muito a sua história e acabaram se tornando uma das capitais mais pobre que eu visitei.

  • post atualizado em setembro de 2016*

Ainda assim guarda uma beleza sombria por traz daquelas ruas escuras e população extremamente rude.

Para 3 dias fizemos o roteiro básico:

Roteiro básico: Royal Castle, Matthias Church, Fisherman's Bastion, Chain Bridge, Basilica de St Estevão

O Castelo vale a pena pela vista. Não guarda a história da Hungria. Tem apenas uma parte que é museu mas peca por não ter muita informação em inglês. Como eu não falo Hungaro..... tivemos problemas.

A Mathias Church e o Fisherman's Bastion ficam no mesmo lugar. A igreja é lindíssima porém está em restauração, logo você não verá muita coisa.

Chain Bridge é uma ponte... e a Basílica é o ponto final do tour. Cuidado para não ir no horário da missa pois você poderá não visitar a igreja.
Lá eles possuem a mão como relíquia de St Estevão e um museu. A arquitetura tem uma mistura de greco-romano com medieval. a parte paga é a subida na torre que custa 500 fl e proporciona uma vista ótima do centro de Peste.

3EA708B40D8490C5ABB143A95F59B306.jpeg3EA3790195C152961A42BE9ED140CD5A.jpeg90_3E9FD6D0DA80D84E801BD91F54D55244.jpeg

A cidade é linda para se caminhar e observar a interessante arquitetura! no final da tarde, o sol de põe entre os prédios dando um efeito lindíssimo na cidade.

Cuidado - nos hostels existem várias recomendações para turistas em relação às casas de strip. São perigosos para turista e muitos são enganados e roubados (chegam a cobrar U$ 50,00 por drink).

Eu fiquei no Maverick Hostel - Bom, limpo, organizado. Não tem escadas para chegar à recepção, a porta de entrada é meio escondida e a parede entre os quartos é fina - você consegue ouvir o vizinho ao lado. Outra observação é que a água é aquecida em batelada e por quarto. Se você usar toda a água seu parceiro poderá tomar banho gelado até que a água esquente.
Na segunda vez que fomos alugamos um apartamento pelo Airbnb e foi excelente.

90_3E47D3C0D3F0A529D1F37713D5648B0B.jpegimage.jpeg
DSCN4626.jpgDSCN4540.jpg

Dos 3 dias que passamos em Budapest o segundo foi o mais tranquilo porém o mais cansativo.
Pela manhã caminhamos até o Parlamento - uma das construções mais lindas de Budapest!

o Parlamento aceita reservas on libe no tour na língua desejada. Você pode comprar o ingresso antes de viajar e apenas aparecer uns 30 min antes do seu tour. Compre ingresso pelo site www.jegymester.hu/parliament.

As visitas tem horários programados, por isso se você não souber com antecedência, poderá ficar horas esperando.....
Maiores informações: http://www.budapest-parliament.com/visits.php

De lá uma opção é caminhar até a Margit Island - uma ilha no meio do Rio Danúbio que parece o Parque do Ibirapuera dos paulistanos. Muito bonito, muito grande e não tem muita infraestrutura para alimentação. Se você quer comer de verdade não achamos nada lá muito interessante.

A Ilha é linda, vale apena alugar uma bike na entrada da Ilha para uma voltinha....

Uma das coisas muito legais que vale a pena também é sentar no final da tarde nas margens do Danúbio. Muitos casais fazem isso e curtem o vai e vem dos barcos.... sem contar a vista para o prédio do Parlamento do outro lado da margem.

Para fechar o dia, pegamos o tram 2 - que tem seu percurso acompanhando as margens do Danúbio (vale só o passeio) e fomos até o Mercadão. Muito interessante ver como eles vivem e o que eles comem. Muito artesanato local no segundo andar e muitas comidas típicas (Vamhaz korut 1-3, Budapest 1093, Hungary).

Adoramos, passamos horas andando pelos corredores!!!

http://www.tripadvisor.com/Attraction_Review-g274887-d276128-Reviews-Central_Market_Hall_Nagy_Vasarcsarnok-Budapest.html

Dia 3
No nosso ultimo dia em Budapest nós fomos ao tradicional Banho público Szechenyi - um dos mais famosos. Se você estiver por lá não perca a oportunidade de conhecer um. (http://www.szechenyibath.com/)

Nós pudemos experimentar um momento de ser húngaro!! Muitas piscinas, com diferentes temperaturas e o melhor e ficar lá esperando o tempo passar, imerso, relaxando.
Lá tem também massagem, sauna, e piscinas externas, formando um complexo bem interessante.

Infelizmente, como quase tudo na Hungria, é um pouco caro mas muito legal. Leve seus pertences (toalha, chinelo, roupa e etc).

Outro ponto alto da nossa visita foi a Hero's Square. Uma verdadeira homenagem ao passado do país.
Localizada na estação de metro (hosok tere) e entre 2 importante museus, a visão dos principais reis e heróis que contam a história da Hungria é emocionante.

Citadella
Cidadella é um forte construído e ocupado diversas vezes inclusive pelos soviéticos na segunda guerra mundial. Grátis e apenas requer uma subida suave pela colina e tem uma vista incrível dos dois lados da cidade!
No caminho da subida tem uma igreja incrustada na pedra que vale a visita.

3F27955AA70B7B4DC52671A23185D6E4.jpeg

Alimentação

Recomendo os seguintes restaurantes:
Rézkakas - comida húngara com música cigana ao vivo. Recomendo reserva, caro. www.rezkakasbistro.hu
Café Kör - comida húngara, mais simples, delicioso, recomendo reserva. Cafeeiro.net
New York café - comida internacional, todas as refeições, visual incrível, obrigatório reserva se quiser uma mesa, caro e delicioso com sobremesas incríveis. Newyorkcafe.hu
Strudel house - bom, tem strudel de todos os tipos feito na hora. Não precisa de reserva, preço acessível. reteshaz.com
Nobu - restaurante japonês contemporâneo franqueado do Chef Nobu. Caro mas a comida é excelente e ambiente idem.

90_3EFA333AEBA8E767BBB7C6951DBB1D7F.jpeg
DSCN4505.jpgDSCN4502.jpg
DSCN4576.jpg

Posted by acconte 10:33 Archived in Hungary Tagged budapest hungary Comments (0)

Como ir para Manhattan de metrô saindo do JFK?

sunny

Ao chegar em New York a opção mais barata do aeroporto JFK para Manhattan é o bom e velho metro.
O super shuttle custa 25 dolares por pessoa, taxi por volta de 65 dolare ja com gorjeta e o Uber sai ums 60 dolares.
O metro custa apenas 8 dolares o que é muito animador. Segue o passo a passo:

Ao chegar no JFK siga as placas em direção ao air train. Este é um trem interno do aeroporto que circula entre os terminais e vai para duas estações externas:
Jamaica - para os hospedados Em lower Manhattan, Brooklyn e conexão com as linhas 4 e 5 que vão para o east side.
Howard beach - para os hospedados no west side e conexão com linha A do metro.

Ao chegar ma plataforma, não se desespere. Neste momento você não paga nada. Os letreiros em cima das portas de entrada indicam qual a estação final do trem que está chegando. Pegue o trem indicado para a estação que você quer ir.

Chegando lá ai sim que vc paga o percurso porque neste momento vc chegou na estação de metro. Para entrar no metro você terá que comprar o ingresso do air train + metro no total de quase 8 dolares.
A melhor opção é carregar o metrocard com o valor que você quer e ao passar na catraca já é debitado o valor total.
Os metros praticamente não tem cabine de ticket, sendo assim vc terá que usar as maquinas automaticas. Super fácil e intuitivo com opções em espanhol.

Posted by acconte 16:59 Archived in USA Tagged new_york Comments (0)

Punta del Este - Balneário dos endinheirados

sunny 25 °C

Punta é um balneário de praias geladas para pessoas muito ricas.
Nós fomos em novembro, que é vazio. Soubemos pelos locais que no alto verão e no Carnaval é impossível de se locomover, estacionar, ou até mesmo achar um restaurante.

Fomos a 3 lugares/praias durante nossos 3 dias - Praia Mansa (a melhor e a que ficamos quase todos os dias)
DSCN7129.jpg

Praia Brava (impossível) e o monumento Los Dedos (interessante)
DSCN7097.jpg

E ver o por do Sol em Punta Balena visitando o Casa Pueblo - residência do famoso artista Carlos Páez Vilaró.
DSCN7214.jpg
DSCN7160.jpg
DSCN7152.jpg

O unico local que verdadeiramente gostamos da comida foram 2 restaurantes que recomendamos:
Olivia Restaurante e a padaria Les Delices no centro de Punta.
Lá é um lugar pra aproveitar praia e passear pelo belíssimo centro. Como ficamos poucos dias não tivemos a chance de explorar muito o local e arredores.

Fomos até a praia José Ignácio - não achei que compensou a viagem. A estrada não é muito boa, o vilarejo é bem rústico e as praias são agitadas.
tem o Farol José Ignácio que é bonito mas também nada especial.
DSCN7177.jpg

Almoçamos no restaurante Lucy - www.lucy.com.uy - comida razoável preço alto.

Posted by acconte 09:44 Archived in Uruguay Tagged uruguay Comments (0)

(Entries 1 - 5 of 28) Page [1] 2 3 4 5 6 »